você está em

Artigos

Publicado em 31 dezembro, 2009 09:00hComentar

Jogando nos Blinds – Parte 1 de 2

Por

jogando_nos_blindsPor Shaun Dean

Muitos jogadores esperam perder dinheiro nos blinds – isso é um fato da vida. Nós iremos colocar dinheiro no pote seja a nossa mão 2-7 ou A-A. Mesmo quando você tem uma mão jogável em um jogo a dinheiro, você estará fora de posição depois do flop, desta forma aumentando a sua dor de cabeça. Você deve olhar para formas de minimizar as suas derrotas nos blinds antes de olhar para grandes lucros.

Um dos maiores erros que as pessoas cometem quando jogam dos blinds é pagar com mãos que possivelmente estão dominadas. É importante considerar não apenas seus pot odds para ver o flop, mas também os implied odds.  Ainda mais importante, e é nisso que muitos jogadores cometem erros, é entender o conceito de reverse implied odds. Ele é descrito para retratar situações onde sua mão é facilmente dominada e você está passível a perder um grande pote quando acertar a segunda melhor mão.

Vamos dizer que você paga um aumento do big blind com A-6 e está recebendo 2/1 para pagar. O flop vem A-J-7, você pede mesa e o jogador que aumentou originalmente aplica uma aposta de ¾ do pote. Você pode realmente estar confiante no seu A-6?  O quão freqüente você pode ganhar um pote decente com o maior par sem kicker? Antes de você saber disso você pagou uma aposta no river e perdeu meio stack com uma mão extremamente marginal. O cenário mais comum é quando se tem um As e uma carta ruim e você irá perder uma vez que coloque dinheiro antes do flop, erre o flop e será forçado a desistir para uma aposta contínua do  adversário.

Guias para se jogar nos blinds

Muito do que nós decidimos fazer nos blinds é baseado da forma que a ação vem até nós. Nós podemos dividir essas ações em três categorias e discutir alguns processos de pensamentos e mãos que nós podemos jogar.

1 – Ação Forte: >75% na nossa escala de perigo

Isso inclui aumentos de jogadores TAG nas primeiras posições, 3bet de qualquer jogador e aumentos de jogadores muito tight em qualquer posição.

Nesse cenário nós precisamos de uma boa razão para continuar a jogar nos blinds. Certamente um A-x e K-x devem ser largados. Nós podemos pagar aumentos com pares médios e baixos, mas não devemos aplicar a 3bet, embora isso possa depender do tamanho dos stacks dos oponentes e quem foi o primeiro jogador que aumentou antes do flop. Por exemplo, eu fico muito feliz em pagar com um par de cincos do big blind contra um jogador muito tight com todo o stack que aumentou do UTG, pois nós poderemos extrair muito valor caso acertemos a nossa trinca.

Jogar conectores do mesmo naipe fora de posição não é o ideal, mas se há mais de um jogador envolvido no pote nós podemos pagar e tentar acertar o flop de maneira forte. Devemos priorizar mãos premiuns e mãos que dificilmente estarão dominadas. Aquelas que não podem acertar o flop de forma forte nós podemos simplesmente desistir de forma barata.

2 – Ação Média: 20-75% em nossa escala de perigo

Isso inclui aumentos de jogadores loose-agressivos e inclui quando eles apenas pagam os blinds juntamente com jogadores fracos, assim como aumentos de jogadores tights do cut-off e botão.

Nós devemos novamente desistir com nossas mãos perigosas como regra, embora em algumas situações aplicar a 3bet seja ok também.  Muitos jogadores agressivos irão abrir aumentos das últimas posições mais de 30% o que nos deixará em cenários apropriados para explorá-los dependendo das tendências de nossos adversários.

Aplicar a 3bet dos blinds pode ser muito lucrativo, especialmente contra jogadores fracos e ela pode ser executada com uma grande variedade de mãos. Aplicando a 3bet nós podemos ganhar o pote ali mesmo ou talvez ganhar com a aposta contínua. Também podemos acertar a melhor mão possível e achar um meio de ganhar todo o stack do oponente.

Nós não devemos ser alvos de jogadores teimosos com nossas 3bet light ou nós podemos nos achar em situações aumentando o pote com mãos marginais onde eles são incapazes de desistir com o par do meio da mesa. Nosso alvo ideal deve ser alguém o qual aumenta regularmente das ultimas posições, mas que também desiste muito para 3bet ou paga a 3bet com um grande range e desiste muito para a aposta contínua. Por representar uma grande mão antes do flop, nós devemos esperar que esse jogador desista para uma aposta contínua de metade do pote aproximadamente dependendo da textura do board uma grande parte das vezes.

O problema em pagar com ação média é que nós não iremos ter muita informação sobre o que nossos oponentes têm em mão. Nós iremos freqüentemente estar em uma situação onde nós erramos o flop e temos que pedir mesa e desistir para a aposta contínua. Nós ainda temos a opção de aplicar o check-raise como blefe em algumas situações quando errar o flop. Ele é mais eficaz contra oponentes fracos os quais aplicam a aposta contínua em boards que acertam o nosso range percebido e erra o deles.

No próximo artigo veremos quando a ação chega até nós numa escala de perigo baixa e também como extrairmos o máximo de valor de nossas mãos.