você está em

Artigos

Publicado em 13 maio, 2010 15:19hComentar

Jogando o River – Parte 1 de 2

Por

A quinta e última carta comunitária – o river – é talvez a parte mais importante de uma mão no No-Limit Hold´Em e jogá-la bem pode fazer a diferença entra uma vitória e uma desagradável derrota.

Eu espero que assim que virar o river, você tenha apostado em todas as rodadas para ganhar pistas do que seu adversário tem. De qualquer forma, muitos jogadores não sabem como tirar vantagem disso. Nesse artigo, eu irei mostrar como levar suas decisões no river um nível acima e evitar alguns erros comuns.

Apostando e Aumentando

Decidir se irá apostar no river é na realidade bastante simples. Se você apostar, você quer que uma dessas duas coisas aconteça – seu oponente pagar com uma mão pior ou ele desistir com uma mão melhor. Em ambos os casos, você ganha mais valor do que se tivesse simplesmente pedido mesa.

Por exemplo, vamos dizer que você tem A-K no board A-K-8-5-3. Aqui, você gostaria de fazer uma aposta por valor e esperar que seu oponente pague com uma mão pior, como A-8 ou A-Q ou K-J. Em contrapartida, se você tem 7-2 e não tem chance de ganhar a mão pedindo mesa você pode fazer uma apostar por blefe e esperar que seu oponente desista com uma mão melhor.

Seja com 7-2 ou A-K no board A-K-8-5-3 há uma clara razão para a sua aposta. Com o A-K você está tentando ganhar um dinheiro extra e com 7-2 você está tentando que seu oponente abandone a mão para você ganhar o pote que de outra forma você perderia. Cada aposta que você faz no river deve ter um propósito e se você não pode atingir uma dessas duas metas, você não deveria apostar no geral.

Erros no River

Um erro comum que ocorre é: você aumenta de posição mediana com A-T e apenas o botão paga. O flop vem Q-T-9, você aposta e é pago. O turn é um dois. Você pede mesa e seu oponente aposta. Você paga e o river é um valete.

Até agora, você tem jogado a mão de forma boa. De qualquer forma, se agora você decide sair apostando no river (com o terceiro par em um board Q-T-9-2-J), você precisa ter sua cabeça examinada! Para ver o porquê, vamos pensar em qual range de mãos seu oponente pode ter:

1 – Total blefe (Por exemplo, maior carta Ás)

Seu oponente pode ter pagado sua aposta no flop, esperando roubar o pote no turn. Com esse tipo de mão, seu oponente deveria desistir para sua aposta. De qualquer forma isso não significa que não o beneficia, uma vez que você está vencendo um completo blefe. Ocasionalmente, seu oponente irá aumentar forçando você a desistir com a melhor mão, o que é um desastre.

2 – Um Monstro (Por exemplo, uma sequência)

Seu oponente no flop pode ter aplicado o slowplay no flop com K-J ou pode ter acertado a seqüência quando o valete bateu no river. Com esse tipo de mão, seu oponente irá aumentar. Isso não o beneficia, uma vez que você apenas irá perder mais dinheiro.

3 – Uma mão marginal mas pior (Por exemplo, um par de nove)

Com esse tipo de mão, seu oponente irá normalmente desistir porque o board tem 4 cartas para uma seqüência e é bastante ameaçador. Você não ganha de nada apostando porque você vencerá a mão de qualquer forma.

4 – Uma mão marginal mas melhor (Por exemplo, dois pares)

Com esse tipo de mão, seu oponente irá algumas vezes desistir, o que é bom pra você. De qualquer forma, ele irá algumas vezes pagar, o que é ruim. No geral, as duas possibilidades irão aproximadamente acontecer na mesma freqüência, então você não ganhará nem perderá muito.

Não perca na próxima parte do artigo mais dicas de como se jogar o river.