você está em

Notícias

Publicado em 11 janeiro, 2011 12:02hComentar

Entrevista com Thiago Henrique, o THIAGOHD_CPS

Thiago Henrique, o THIAGOHD_CPS

O campineiro Thiago Henrique, o THIAGOHD_CPS, venceu no dia 06 o Freeroll Special de janeiro de 2011. Thiago é um jogador conhecido aqui na Universidade do Poker e sempre participa comentando os artigos e quizes do site. Confira a entrevista:

Universidade do Poker: Como você conheceu e começou a jogar poker?

Thiago Henrique: Comecei a jogar por um site de fichas fictícias e logo me apaixonei pelo jogo. Alguns meses depois eu fiz uma conta de dinheiro real e comecei a jogar cash de $0,01/$0,02 e MTTs de $0,10. Apanhei bastante nesta época mas jogava só por diversão.

UP: Qual é o seu estilo de jogo?

TH: Bem agressivo, porém, estou migrando para um jogo mais tigth e jogando mais MTTs.

UP: Qual é o seu ponto forte no game?

TH: É complicado dizer, mas acredito muito na minha leitura e estou conseguindo grandes jogadas com ela.

UP: E o ponto fraco?

TH: Com certeza é a falta de paciência e o tilt, mas estou treinando isso e tenho certeza que melhorando.

UP: Você já conquistou resultados expressivos no Poker?

TH: Já passei perto no online, fiz várias retas finais de torneios garantidos, algumas cravadas de torneios baixos com média de 300 à 400 jogadores, e tenho um lucro bem razoável jogando live, este ano espero jogar a etapa do BSOP São Paulo.

UP: Que horário costuma jogar?

TH: Geralmente durante o dia, à noite gosto de ficar com minha esposa e assistir um bom filme.

UP: Você usa algum software de poker? Se sim, qual?

TH: No momento não, mas preciso aprender a usar algum, vejo que isso traz uma boa vantagem.

UP: Você já leu livros sobre poker? Quais lhe trouxeram mais benefícios?

TH: Li o 2° livro do Leo Bello, trouxe uma boa base mas prefiro artigos, vídeos e fórums da internet.

UP: Conte-nos um pouco sobre a sua participação no Freeroll Special. Qual foi a sua estratégia para chegar à final?

TH: Na verdade joguei bem tranquilo, me movimentando bastante sem me preocupar com a bolha e procurando explorar quem estava preocupado com ela.

UP: Como foi o Heads Up final?

TH: Não queria deixar esta cravada passar, consegui  impor meu jogo e deixá-lo  com um stack desconfortável esperando a hora certa de pegar um blefe dele, acabou que ele veio all in pré flop quando eu tinha AQs, paguei sem medo. Não houve nenhuma surpresa no board, e o jogo terminou ali. O Anderson é um ótimo jogador e coincidentemente é de Campinas também.

UP: Você passou por alguma dificuldade? Como lida com momentos ruins durante uma sessão?

TH: Bastante, no começo fiquei meio short, levei algumas 3 bets  e quando recebi TT mais uma vez fui 3betado desta vez resolvi pagar pensando que ia enfrentar um coin flip, mas encontrei um AA, mas com muita sorte o river foi um T, e acabei dobrando. Outra situação foi quando restavam apenas 3 jogadores, ficou muito duro, eu tinha uma imagem tight e consegui subir meu stack para pagar o all in do short stack, foi assim que fomos para o heads up.

UP: Você lembra de alguma jogada interessante que gostaria de nos contar?

TH: Foi perto da bolha, eu estava bem solto e me lembro quando o jogador Luquinhas_bb subiu no botão. Eu tinha 23off no big blind e me senti bem para 3betar, tentando levar o pote, mas para minha surpresa ele pagou. Eu ia desistir da mão ou tentar representar um AK, mas o flop abriu 345, fiz um par e fiquei draw com duas pontas.  Apostei novamente e ele pagou, o turn era um 8, apostei novamente, pensando que ele tinha AK ou AQ, ele pagou. O river não bateu para mim, pensei em ir all in, mas não queria arriscar todo o meu stack nessa jogada. Nós dois demos check, ele mostrou QQ e me disse que largaria no meu all in, isso me deixou meio triste com a minha jogada, mas acho que foi válida, não era a primeira vez que ele apostava no meu big e estávamos na bolha.

UP: Como foi a comemoração quando você venceu o torneio?

TH: Fiquei feliz demais, contei para todos os amigos do MSN, recebi bons elogios de ótimos jogadores da Universidade do Poker que acompanharam a mesa final, abri uma cerveja e acordei a minha esposa para contar. :)

UP: Como você conheceu a Universidade do Poker? E que área(s) da UP você mais gosta/frequenta e por quê?

TH: Conheci pesquisando artigos na internet, visito o site quase todos os dias, procuro ler todos os artigos e opinar em todos os quizes.

UP: Qual jogador profissional você mais admira e por quê?

TH: Com certeza o Phil ivey e Tom Dwan pela leitura e agressividade. Entre os brasileiros tem muita gente que gosto: Felipe Mojave, Alexandre Gomes, Stetson Fraiha, Caio Pimenta e o campineiro Caio Pessagno.

UP: Se você tivesse que dar um único conselho para os jogadores da UP, qual seria?

TH: Estudar, sempre jogar para ser +ev e ter um bom controle de bankroll. Isso é o principal. Ah, e cuidado com os donks.

UP: Para encerrar, mande uma mensagem para os jogadores da Universidade do Poker que disputaram o torneio com você.

TH: Um grande abraço a todos os amigos que fiz neste site, espero poder chegar mais longe nos próximos torneios também, e que venham as forras.